os solas

Por Antônio Pereira Jr.

“Porém enviou profetas entre eles, para os reconduzir ao SENHOR, os quais protestaram contra eles; mas eles não deram ouvidos”, 2Cr 24.19.

De onde vem o termo “protestante”? Recebemos o nome de protestantes pelo fato de Lutero, na época, ter conseguido poderosos aliados entre a nobreza e a alta burguesia, que o auxiliaram a difundir sua doutrina pelo norte da Alemanha, pela Suécia, pela Dinamarca e pela Noruega. Foram esses aliados que, em 1529, protestaram contra a preservação das medidas tomadas pelo imperador Clemente 7º contra Lutero, que impediam cada Estado de adotar sua própria religião.

(mais…)

REFORMAJOVEM

Por Davi Lago

Uma das características marcantes da Reforma – mas pouco explorada – é a precocidade dos reformadores. Lutero tinha trinta e quatro anos quando afixou as 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg. Calvino tinha apenas vinte e sete quando chegou à Genebra e publicou a primeira edição da obra “Institutas da Religião Cristã”. Tyndale tinha trinta e cinco quando completou a tradução do Novo Testamento, em inglês. Cremos que esse lembrete vale uma reflexão bíblica muito útil para nossos dias.

(mais…)

A relação autoconhecimento e conhecimento de Deus em Agostinho, Calvino e Dooyeweerd

Posted by Eliandro da Costa Cordeiro in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em A relação autoconhecimento e conhecimento de Deus em Agostinho, Calvino e Dooyeweerd)

CONHECIMENTO DE DEUS

Por Eliandro da Costa Cordeiro

O objetivo deste ensaio é apontar para a existência de um determinado ponto de conexão nos fundamentos epistemológicos dos pensadores Agostinho, Calvino e H. Dooyeweerd. Procura-se apontar a crença como o princípio epistemológico comum a todo o conhecimento da Verdade (hoje, considerado apenas como científico ou, simplesmente, conhecimento). Para tal, o trabalho se limitará às seguintes obras: Solilóquio e a Vida feliz de Agostinho; as Institutas de João Calvino, I, e a obra de H. Dooyeweerd, No crepúsculo do pensamento ocidental.    (mais…)

A cadeia inquebrável da salvação

Posted by Clóvis Gonçalves in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em A cadeia inquebrável da salvação)

salvação

Por Clóvis Gonçalves

Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou.” (Rm 8.29–30)

Introdução

Salvação e cinco pontos remetem ao acróstico TULIP, conhecidos como os cinco pontos do calvinismo: total depravação, eleição incondicional, expiação limitada, graça irresistível e perseverança dos santos. Mas neste artigo gostaria de enfatizar outros cinco pontos, relacionados com a ordem de salvação, os quais são geralmente referidos como elos da cadeia inquebrável da salvação divina, que começando na eternidade passada, mergulha na história e continua na eternidade futura.

(mais…)

Resenha: O futuro do Calvinismo

Posted by Maurício Montagnero in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em Resenha: O futuro do Calvinismo)

RESENHA-CALVINISMO

Por Maurício Montagnero

LIMA, Leandro Antônio. O Futuro do Calvinismo. São Paulo, Cultura Cristã, 2010, 240 p.

No mês de Março do ano de 2009 uma revista americana, Times Magazine, publicou um artigo onde listava as dez ideias que estavam mudando o mundo, dentro dessas colocou o Novo Calvinismo como em terceira colocação. Segundo Leandro Antônio de Lima, autor do livro em resenha, foi tal artigo que o influenciou a escrever esta obra, conforme disse na entrevista resenha 06 do canal Mackenzie – encontra-se no Youtube. O seu trabalho mostra a relevância do Calvinismo, na nova perspectiva que se encontra, para os desafios da pós-modernidade.

(mais…)

Evangelizar para salvar os perdidos ou para louvar a Deus?

Posted by Eliandro da Costa Cordeiro in VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em Evangelizar para salvar os perdidos ou para louvar a Deus?)

evangelizar

Por Eliandro da Costa Cordeiro

“Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente” (Rm.11.36).

O motivo e fim básico e orientador de todo o trabalho evangelístico (missões?)[1] deve ser a glória de Deus. Essa glória reorienta a evangelização objetivando corretamente a alegria dos povos e o prazer do próprio Deus.

(mais…)

A contribuição da Teologia Puritana

Posted by Maurício Montagnero in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em A contribuição da Teologia Puritana)

puritana

Por Maurício Montagnero

Há muito tempo atrás surgiu um grupo apaixonado por Deus e pela Sua palavra. Um grupo que lutou pela pureza espiritual em todas as esferas da vida, pureza tal que só seria realizada através de convicções bíblicas. Esse grupo ficou conhecido como os puritanos.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.