louvor-concretude

Por Davi Lago

“Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento. Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza! Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa, louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas, louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes. Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!”
– Salmo 150.1-6

Louvar a Deus é algo concreto. Louvor não é tagarelice. Louvar a Deus não é se alienar dos desafios da vida em êxtases místicos. Louvor não é cantarolar palavras vazias ao vento. Pelo contrário, louvar a Deus tem a ver com a concretude da vida.

(mais…)

Por Giuliano Barcelos

Sempre fui revoltado com o mercantilismo que acontece no meio gospel, porém tomei a decisão diante de Deus de não ser mais omisso frente a esta operação maligna que têm assediado com veemência cristãos bem intencionados até o ponto de conseguir seduzir alguns com as mais astutas artimanhas do inimigo de nossas almas. Já disse o pastor Martin Luther King Jr, ‘O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.’.

(mais…)

Por Alex Belmonte

Há um enorme equívoco no meio evangélico que se enraizou na mente de alguns crentes, quando o músico, ou ministro de louvor é exclusivamente chamado de levita da casa de Deus. Assim como muitos erros de interpretação bíblica causaram enormes contradições pela falta de harmonização de textos com contextos, apesar do caso aqui exposto se tratar de contexto remoto, gramatical, histórico e cultural, a comparação feita especialmente do músico atual para com o levita da Bíblia é mais um exemplo disso.

(mais…)

Por João Rodrigo Weronka

Para finalizar esta pequena série de artigos, partirei para um texto um pouco mais ‘crítico’, uma vez que nos dois textos anteriores (veja aqui parte 1 e parte 2), tratei diretamente sobre aquilo que, em suma, deveria estar presente nas canções entoadas nas igrejas em nosso país.

(mais…)

Louvor e adoração

Posted by João Rodrigo Weronka in VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em Louvor e adoração)

Por João Rodrigo Weronka

Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças. [Apocalipse 5.12]

Introdução

O que é louvor? O que é adoração? Um é complemento do outro? Por que chamam esta área na igreja de Ministério de Louvor e Adoração?

Muitos cristãos – e a maioria dos ministros – tem certa dificuldade em dar uma definição a estes termos e aplicá-los no dia-a-dia e no ministério onde atuam. Muitos são os que confundem a definição destes termos com o ritmo musical adotado; por exemplo, acreditam que canções cuja musicalidade e ritmo mais lentos e suaves são canções de “adoração” e que as músicas mais pesadas e agitadas são as de “louvor”.

(mais…)

Por João Rodrigo Weronka 

Louvai ao SENHOR. Louvai ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre. [Salmo 106.1]

 

É de consentimento geral que a música é um poderoso instrumento de comunicação. Num sentido amplo, através da música, as mais diferentes mensagens são divulgadas, culturas são difundidas, ideologias propagadas e gerações marcadas. A música tem um potencial impar de comunicação.

Ao voltarmos nossa atenção para a aplicação da música no culto cristão, devemos nos atentar para que esta possa manter suas características fundamentais bem como que possa cumprir com os propósitos dentro da estrutura do culto.

(mais…)

Por Alex Belmonte

Há desde confissões que Deus morreu na cruz, á anjos que assumem o ministério do Espírito Santo.

O famoso pregador sobe ao púlpito. Faz uma excelente apresentação de sua pessoa, uma oração fervorosa e em seguida dá início á sua pregação. Vinte minutos depois, ele solta um grito com voz firme: “Deus vai enviar nesta noite o anjo do consolo, que estará ao seu lado 24 horas por dia. A partir de hoje, sua vida não será mais a mesma”. O povo vibrante se perde num tremendo barulho de glórias a Deus e “aleluias”, e línguas estranhas. Mas ninguém atentou para o cúmulo do absurdo teológico: Um anjo toma o papel do Espírito Santo na vida do crente, e passa a ser o canal de segurança nos momentos difíceis da jornada cristã.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.