tempo-eternidadeab

Por Cristiano Nickel

[i]Derivado

não que eu me importe
mas asseguro
não há mais portos
seguros
aderi aos delírios do meu tempo
sou barco à deriva
e me contento    (mais…)

leibniz

Por Eliandro da Costa Cordeiro

O presente ensaio visa demonstrar o problema gerado por Leibniz ao tentar provar que o “melhor dos mundos possíveis” em nada torna as ações livres dos homens como determinadas logicamente por Deus. O ensaio não pretende apresentar uma solução (nem culpa a Leibniz por não a apresentar), mas apenas demonstrar que a questão é de longe de difícil solução, restando para muitos filósofos a procura por um caminho mitigado ou extremado.

(mais…)

Do antropocentrismo narcísico às feridas narcísicas

Posted by Cristiano Nickel in Cosmovisão - (Comentários desativados em Do antropocentrismo narcísico às feridas narcísicas)

NARCISO - TEOLOGIA

Por Cristiano Nickel

1. INTRODUÇÃO

Estamos numa jornada sobre o mundo líquido. Estamos navegando na cosmovisão pós-moderna diagnosticada pelo sociólogo Zygmunt Bauman. Desta vez iremos mergulhar profundamente sobre o início da fonte da Modernidade Líquida: o Renascimento.

(mais…)

Modernidade líquida e cristianismo

Posted by Cristiano Nickel in Cosmovisão - (Comentários desativados em Modernidade líquida e cristianismo)

cristianismo liquido

Por Cristiano Nickel

Um professor me disse que a Arte é a antena da sociedade: capta o que o que o ser humano sente, pensa e faz. A Arte é um produto de produção humana mas também do pensamento e da cosmovisão de uma sociedade. Quando estou lecionando para os meus alunos sobre a Arte Urbana, apresento as pranchas e slides de um grande artista britânico cujo codinome é Bansky, e fico surpreso pela “captação” da sociedade contemporânea. Os trabalhos deste artista são encontrados nas mais diversas cidades britânicas como Bristol e Londres. Mas não quero dar aula de Arte, apenas introduzir o pensamento sobre a condição do homem pós-moderno e como esse pensamento afeta a fé cristã.

(mais…)

Cientificismo, moralismo e fé cristã: Reflexões a partir de uma leitura de Todorov

Posted by Davi Lago in Cosmovisão - (Comentários desativados em Cientificismo, moralismo e fé cristã: Reflexões a partir de uma leitura de Todorov)

TZVETAN TODOROV

Por Davi Lago

Considerando a missão da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência em operar como uma embaixada de sentido entre o universo da fé cristã e o universo da ciência, e seu objetivo em “promover o diálogo aberto, honesto e respeitoso entre estes dois campos, tendo sempre e conta a liberdade e a soberania das respectivas esferas sociais e as finalidades intrínsecas de cada esfera”[1], propomos no presente texto algumas reflexões a partir de uma leitura de Tzvetan Todorov – sobretudo sua análise do cientificismo e do moralismo a partir do Iluminismo.

(mais…)

Predicamento humano

Posted by Djesniel Krause in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Predicamento humano)

predicamento humano

Por Djesniel Krause

O predicamento humano não se trata de um argumento dedutivo como o argumento cosmológico ou o argumento moral, mas é um indicativo bastante convincente da existência de Deus e um ponto de contato valioso, capaz de alcançar diversas faixas etárias e classes sociais.

(mais…)

Freud: fundação do sujeito, cultura e religião

Posted by Matheus Negri in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Freud: fundação do sujeito, cultura e religião)

freud

Por Matheus Negri

Vamos estudar algumas considerações importantes da psicanálise para a Ética. Primeiro é importante ressaltar que a psicanálise não prevê uma moral no sentido de costume, mas uma ética, isto é, uma reflexão crítica da moral. Um bom exemplo é o movimento de maio de 1968 na França onde os psicanalistas não participaram. Para responder a crítica Lacan disse que a psicanálise estava para criticar os sistemas de poder, e no caso dos estudantes e as passeatas previam o poder. Veremos um pouco sobre a biografia de Freud, o sujeito em psicanálise, a relação entre cultura, sociedade e religião e as implicações para a teologia. Olharemos em uma perspectiva filosófica e não clínica.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.