tempo-eternidadeab

Por Cristiano Nickel

[i]Derivado

não que eu me importe
mas asseguro
não há mais portos
seguros
aderi aos delírios do meu tempo
sou barco à deriva
e me contento    (mais…)

osujeito

Por Matheus Negri

Se o ser humano não consegue encontrar respostas para seus anseios, dúvidas e problemas olhando para dentro de si ou para a história, se faz mais do que necessário procurar em Deus, seu Criador, a resposta para a pergunta “quem eu sou?”. Somente nas Sagradas Escrituras que o ser humano encontrará o seu propósito, e é no primeiro livro, Gênesis, o livro dos começos que encontra se a criação do ser humano. São dois os relatos, Gênesis 1.26 e Gênesis 2.7, o ser humano como ápice da criação e espelhando a imagem divina e ao mesmo tempo formado pelo pó da terra, simples como tendo sua origem naquilo que pisaria por toda a sua existência, porém com o espírito, o sopro de Deus, lhe dando vida.

(mais…)

louvor-concretude

Por Davi Lago

“Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento. Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza! Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa, louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas, louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes. Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!”
– Salmo 150.1-6

Louvar a Deus é algo concreto. Louvor não é tagarelice. Louvar a Deus não é se alienar dos desafios da vida em êxtases místicos. Louvor não é cantarolar palavras vazias ao vento. Pelo contrário, louvar a Deus tem a ver com a concretude da vida.

(mais…)

leibniz

Por Eliandro da Costa Cordeiro

O presente ensaio visa demonstrar o problema gerado por Leibniz ao tentar provar que o “melhor dos mundos possíveis” em nada torna as ações livres dos homens como determinadas logicamente por Deus. O ensaio não pretende apresentar uma solução (nem culpa a Leibniz por não a apresentar), mas apenas demonstrar que a questão é de longe de difícil solução, restando para muitos filósofos a procura por um caminho mitigado ou extremado.

(mais…)

Hosana!

Posted by Sandro Veiga in VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em Hosana!)

hosana

Por Sandro Veiga

Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito o Rei de Israel! Jesus, conseguindo um jumentinho, montou-o, conforme esta escrito: “Não temas, ó filha de Sião; o teu Rei vem montado sobre a cria de uma jumenta”. João 12: 13-15

Era a época da Páscoa, tanto Jerusalém como seus arredores estavam com suas instalações lotadas de peregrinos, é este o momento que Jesus escolhe para cumprir algo crucial no Seu ministério.

(mais…)

Teísmo Aberto: origens e principais doutrinas

Posted by Vinicius Couto in HERESIAS | IGREJA | Teísmo Aberto | Teologia Relacional - (Comentários desativados em Teísmo Aberto: origens e principais doutrinas)

TEISMO ABERTO

Por Vinicius Couto

O Teísmo aberto é um pensamento teológico contemporâneo, oriundo da metade do século XX, que entende a ideia de transcendência, imanência e imutabilidade divinas de um modo não convencional à tradição cristã. Trata-se de um sistema teológico cujo conceito de Deus não deve contradizer o pensamento científico. É como se a divindade e seus atributos fossem moldados para caber na caixa científica. Olson e Grenz explicam que o Teísmo Aberto, também chamado de Teologia do Processo, é um caminho que busca equilibrar a transcendência e a imanência divina ao abandonar o conceito de transcendência estática e assumir um novo conceito de transcendência evolucionária similar ao pensamento hegeliano, em que o estado anterior não é abandonado, mas preenchido por um estado subseqüente.[1]

(mais…)

Deus é mais simples que as religiões

Posted by Antônio Pereira Jr. in VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em Deus é mais simples que as religiões)

deus-religioes

Por Antônio Pereira Jr.

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mt 11.28-30).

“Deus é mais simples que as religiões”, disse o poeta Mário Quintana, que não se considerava um religioso, embora fosse criado nos moldes do catolicismo. Eu particularmente acho que ele poderia ser agnóstico, não um ateu propriamente dito. Agnóstico é aquele que pode até acreditar na existência de Deus, embora não tenha certeza que de fato Ele exista. Literalmente falando um agnóstico é aquele que não tem o conhecimento necessário sobre a certeza da existência de uma divindade superior (um não conhecimento), pois “gnose” significa conhecimento. Em certo sentido eu concordo com a frase. Geralmente as religiões complicam tudo. (mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.