CIENCIA E FE CRISTA - RESPOSTA

Por Djesniel Krause

No último dia 20 de Agosto, após a publicação do texto Ciência e fé cristã, que pode ser conferido no site do NAPEC[1], houve a publicação de um texto-resposta[2] para o qual segue abaixo algumas considerações. (grifo nosso). O autor do referido texto inicia seu discurso identificando-se como um ex-evangélico e alegando certa “vergonha pós-desconversão” que o levou a apagar textos anteriores sobre o mesmo tema.

(mais…)

verdadedeDeus

Por Alan Shlemon

Traduzido por Juliana Pellicer Ruza – Artigo original aqui.

Imagine um químico ateu no século XIX, usando métodos científicos para estudar a água. Depois de realizar seus experimentos, ele conclui que a água é feita de dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio. Em outras palavras, ele descobre que a água é H20. Ele utilizou princípios científicos seculares para adquirir um pouco de conhecimento anteriormente desconhecido para o mundo. Sua descoberta é anti-cristã? Viola a verdade bíblica? Esse novo conhecimento é contrário a Deus?

(mais…)

ciencia e fe crista

Por Djesniel Krause[1]

Entre os estudantes das ciências naturais, escritos como os de Richard Dawkins, Stephen Hawking e Carl Sagan têm disseminado uma ideia de um conflito inevitável entre a fé cristã e o empreendimento científico.

Os estudantes são pressionados a fazem uma escolha, por um lado, podem fazer parte de um seleto grupo de pessoas, engajadas com o conhecimento científico, inteligentes o suficiente para saberem que Deus não existe ou cometem suicídio intelectual e permanecem com suas crenças infantis em Papai Noel, Deus e anjos da guarda.

(mais…)

Cientificismo, moralismo e fé cristã: Reflexões a partir de uma leitura de Todorov

Posted by Davi Lago in Cosmovisão - (Comentários desativados em Cientificismo, moralismo e fé cristã: Reflexões a partir de uma leitura de Todorov)

TZVETAN TODOROV

Por Davi Lago

Considerando a missão da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência em operar como uma embaixada de sentido entre o universo da fé cristã e o universo da ciência, e seu objetivo em “promover o diálogo aberto, honesto e respeitoso entre estes dois campos, tendo sempre e conta a liberdade e a soberania das respectivas esferas sociais e as finalidades intrínsecas de cada esfera”[1], propomos no presente texto algumas reflexões a partir de uma leitura de Tzvetan Todorov – sobretudo sua análise do cientificismo e do moralismo a partir do Iluminismo.

(mais…)

universo

Por J. Warner Wallace

Tradução: Nathan Cazé

(Does An “Ancient” Universe Prove Christianity Is False?)

Os cristãos aceitam a possibilidade de que o universo seja antigo?

O debate sobre a idade

Confessarei a você agora que sou um Cristão de “terra antiga”[1]. Pronto, já me sinto melhor. Por mais louco que pareça, as vezes sinto-me como se eu deveria justificar esta crença de um universo antigo devido ao fato de que tantos de meus irmãos e irmãs cristãos têm desenhado uma linha na areia sobre esta questão. Para muitos no Cristianismo evangélico, a idade da terra tem se tornado uma doutrina Cristã essencial. Se você for um crente de terra nova[2], você está ‘por dentro’, e se você crer em uma terra antiga, você está ‘por fora’. Então vamos discorrer sobre a idade da terra e a duração dos dias da criação de Deus para vocês que são ateus e para vocês que são Cristãos que creem em uma terra nova. Talvez ficará claro sobre o que eu pessoalmente creio, e por que eu creio que esta controvérsia não deveria dividir os Cristãos com tem acontecido no passado.

(mais…)

testedafe

Por Robson T. Fernandes

(mais…)

Por Magno Paganelli

Em A República (Livro VII), Platão reproduz uma metáfora contida num diálogo entre Sócrates e seus interlocutores Glauco e Adimanto, irmãos mais novos de Platão. A metáfora é conhecida como a metáfora da caverna, mito da caverna ou alegoria da caverna e conta a situação de homens que nasceram e cresceram dentro de uma caverna, nada sabendo sobre o mundo externo. Esses homens ficam de costas para a entrada, presos, imóveis, e olham fixamente a parede do fundo da caverna, Nela são projetadas sombras de outros homens que, além do muro, mantêm acesa uma fogueira. Pelas paredes da caverna também ecoam os sons que vêm de fora, e esses sons são associados às sombras. Os prisioneiros julgam que essas sombras sejam a realidade.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.