ontologico

Por Djesniel Krause

O argumento ontológico foi proposto primeiramente no século XI por Anselmo de Cantuária, que de acordo com Lawson “foi o pensador mais original que a igreja já viu desde Agostinho”[1] e a partir de então “continuou assumindo uma grande variedade de formas, sendo defendido por Duns Scotus, Descartes, Espinosa, Leibniz e outros”[2].

(mais…)

meu professor ateu

Por Djesniel Krause

Algumas vezes, estudantes cristãos têm relatado que colegas e até mesmo professores tem direcionado críticas à religião em geral e ao cristianismo em particular, em sala de aula.

(mais…)

5 questões sobre apologética que você precisa pensar

Posted by Stand to Reason in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em 5 questões sobre apologética que você precisa pensar)

5questoes

Por Amy K. Hall

Traduzido por Semi Chung Azeka [1] – Artigo original aqui.

Quais questões chaves deveríamos estar pensando como apologistas?

Quando falei a estudantes do ensino médio num retiro Cristão no ano anterior, eu os apontei para 5 questões que mais precisavam ser refletidas e solidificadas em suas mentes antes de saírem mundo afora.  (mais…)

A apologética contemporânea na perspectiva pressuposicionalista – parte 03

Posted by Maurício Montagnero in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em A apologética contemporânea na perspectiva pressuposicionalista – parte 03)

pressu03

Por Maurício Montagnero

3.4. Sua Aplicação e Contextualização

Faz-se necessário adotar uma linha de modo funilado para a devida aplicação, e tal linha coerente a ser adotada para os desafios contemporâneos é: Apologética Pressuposicionalista da Consistência Sistemática especificamente no seu terceiro teste da verdade, a relevância existencial. Tal abordagem está em uma linha tênue com a Apologética Experimental[1], a qual não pode ser vista dentro do sistema evidencial, pois não é de ordem racional, mas, sim, da vivência da fé. Isto reporta ao método indutivo/analítico, que é voltado também para o experimental que parte do efeito a causa, ou seja, da criação ao criador – dentro do evidencialismo a apologética histórica e profética usará tal método (argumentos internos), enquanto o restante ficará com o dedutivo/sintético (argumentos externos).

(mais…)

A apologética contemporânea na perspectiva pressuposicionalista – parte 02

Posted by Maurício Montagnero in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em A apologética contemporânea na perspectiva pressuposicionalista – parte 02)

pressu02

Por Maurício Montagnero

3.2. Os Tipos[1] de Apologéticas Existentes – Resumo

Existe dentro da apologética o método dedutivo/sintético que é voltado para racionalidade e filosofia. Este método parte da causa ao efeito, ou seja, do criador a criação. Em contraponto ao método dedutivo existe o método indutivo/analítico que é voltado para o experimental/histórico que parte do efeito a causa, ou seja, da criação ao criador. A revelação cristã é comprovada por fatos e experiências históricas ou arqueológicas.[2]

(mais…)

Mente e coração aquecidos: o lugar das Escrituras na experiência cristã

Posted by Eliandro da Costa Cordeiro in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Mente e coração aquecidos: o lugar das Escrituras na experiência cristã)

mentecoração

Por Eliandro da Costa Cordeiro

Leitura: Texto: Lc. 24:13-35, 44-53

Emaús
Sempre és o hóspede – nunca és o rei.
Muito mais derrotado que vitorioso.
Quando chegas e bates ao meu coração
Eu não te reconheço – há luz demais –
Debruço-me sobre as gravuras do caminho.
Quando te afastas – acompanhado pelo peixe azul –
Quando as formas se movem como num aquário,
Então eu levanto enternecido a lanterna
E logo começo a desejar que voltes,
Fascinado pela tua obscuridade.

– Murilo Mendes, Mundo Enigma (1942)

Discernir a espiritualidade cristã do misticismo nem sempre é fácil. O rev. Augustus Nicodemos percebe que o misticismo está muito próximo à tendência dos teólogos liberais, pois ambos buscam uma “espiritualidade” sem a mediação das Escrituras. Assim, infere-se que entre o místico e o espiritual estão as Escrituras como base à experiência, e não o seu contrário.

(mais…)

A apologética contemporânea na perspectiva pressuposicionalista – parte 01

Posted by Maurício Montagnero in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em A apologética contemporânea na perspectiva pressuposicionalista – parte 01)

pressu01

Por Maurício Montagnero

  1. INTRODUÇÃO

“O Cristianismo deve se distinguir por sua relevância à vida; e não apenas por sua racionalidade intriseca” (C.S. Lewis).

A teologia contemporânea se torna existente não somente com a finalidade de ser mais uma linha acadêmica, mas, também, de responder os desafios dos dias atuais, especialmente das indagações dos indivíduos e do mundo pós-moderno. Busca assim fazer através de um diálogo com a cultural vital. Porém, precisa-se afunilar esse caminho e partir para respostas mais específicas e contextualizações da mesma forma, para isso usa-se a Apologética, tendo uma síntese entre ela e a teologia.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.