O cristão e a plenitude divina

Postado por Marcelo Berti em REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em O cristão e a plenitude divina)

planitudedeus

Por Marcelo Berti

“Portanto, vede diligentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito” (Ef.5.15-18)

As escrituras são claras quanto as demandas morais esperadas do cristão: Ele deve manter um padrão exemplar entre os não cristãos (1Pe.2.15ss), em obediência aos mandamentos de Cristo (1Jo.2.3ss) e aos mandamentos da lei (Rm.8.4) na demonstração de amor a Deus (Mt.22.37Mc.12.30) e aos outros (Rm.13.8; Gl.5.14). Entretanto, é importante afirmar que Deus não espera que o homem por sua força atinja tal padrão. O ser humano caído e resgatado pela Graça pode somente pela Graça alcançar as exigências divinas do cristianismo. Por isso mesmo é que o próprio Deus providencia o Espírito Santo como agente divino no homem para habilitá-lo a cumprir as exigências da lei:   [+] Leia mais

A paz entre inimigos

Postado por Jorge Fernandes Isah em REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em A paz entre inimigos)

PAZINIMIGPS

Por Jorge Fernandes Isah

“E por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para os maltratar. E matou à espada Tiago, irmão de João. E, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a Pedro. E eram os dias dos ázimos. E, havendo-o prendido, o encerrou na prisão, entregando-o a quatro quaternos de soldados, para que o guardassem, querendo apresentá-lo ao povo depois da páscoa. Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus. E quando Herodes estava para o fazer comparecer, nessa mesma noite estava Pedro dormindo entre dois soldados, ligado com duas cadeias, e os guardas diante da porta guardavam a prisão.” [Atos 12.1-6]  [+] Leia mais

Jó e a fé nossa de cada dia

Postado por Silas Alves Figueira em APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Jó e a fé nossa de cada dia)

jó e a fé nossa

Por Silas Alves Figueira

Texto base: Jó 1.1,8;2.3

INTRODUÇÃO

Quando lemos a história de Jó nós deparamos com algo muito maior que uma questão de alguém bom passando por uma crise; nós nos deparamos com uma guerra cósmica. Nós nos deparamos com Satanás questionando o próprio Deus. A acusação feita por Satanás de que Jó ama a Deus só porque ele tem tudo e nada lhe falta é uma forma de ferir o caráter e integridade de Deus:   [+] Leia mais

Conselhos aos jovens: as verdadeiras flores não são de plástico

Postado por Eliandro da Costa Cordeiro em VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em Conselhos aos jovens: as verdadeiras flores não são de plástico)

flores de plastico

Por Eliandro da Costa Cordeiro

Textos: Eclesiastes 12:1-14; 11:1-10.

A juventude pode ser tão bela e tão efêmera quanto a primavera e trazer consigo somente a nudez do cinza outonal e os arrepios da velhice cujo tempo surrou sem compaixão, se não se entender o sentido da vida está em Deus.

[+] Leia mais

Jeroboão e o altar da idolatria

Postado por Silas Alves Figueira em REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em Jeroboão e o altar da idolatria)

jeroboao idolatria

Por Silas Alves Figueira

Texto Base: 1 Reis 13.1-10

INTRODUÇÃO

A história de Jeroboão é um exemplo de como uma pessoa que tem as promessas de Deus para sua vida, mas devido à falta de fé e por medo, entra por caminhos errados e se afasta completamente de Deus. É a história de um homem que tinha tudo para dar certo, mas fracassou em todas as áreas de sua vida. Assim como Davi entrou para a história como um modelo de integridade para com Deus, Jeroboão era o modelo do monarca ímpio. Essa lembrança constante de seu pecado indica a maneira como o Senhor tratou a idolatria durante a história de Israel (1Rs 16.26; 2Rs 14.24).

[+] Leia mais

ASCRUZADAS

Por Jean Seifert

As Cruzadas foram movimentos militares cristãos em sentido a Terra Santa com a finalidade de ocupá-la e mantê-la sob domínio cristão, ou seja, um movimento de luta contra o inimigo da fé, isso porque os cruzados cristãos tinham como um dos objetivos recuperarem a Terra Santa das mãos dos infiéis, enquanto árabes islâmicos esperavam alcançar uma união entre seus diversos líderes e rechaçar os invasores ocidentais (FRANCO JR, 1984).

[+] Leia mais

meu professor ateu

Por Djesniel Krause

Algumas vezes, estudantes cristãos têm relatado que colegas e até mesmo professores tem direcionado críticas à religião em geral e ao cristianismo em particular, em sala de aula.

[+] Leia mais

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.