Por Robson T. Fernandes

Resumo

O presente artigo versa sobre a origem e características dos grupos judaicos do 1º século, e suas influências na sociedade da época. O autor demonstra que a origem de tais grupos se dá em um contexto de reação contra o misticismo e ameaça da existência do judaísmo e que ora tem motivações políticas, ora religiosas, ora filosóficas. Ainda, se por um lado a sinagoga é criada como instrumento de preservação do judaísmo, por outro é uma das responsáveis pela facilitação do surgimento dos diversos grupos judaicos. Dessa forma, as sinagogas eram utilizadas como plataforma nas quais os grupos propagavam suas opiniões ao discordarem dos dirigentes do Templo. Por último, o autor demonstra que os grupos judaicos do 1º século mudaram a essência da fé judaica, e por isso, se por um lado surgiram com o intuito de preservar a fé judaica, por outro lado foram exatamente os responsáveis por fazer com que a fé judaica original se tornasse diferente desse judaísmo. Por isso, modificaram aquilo que tanto desejavam preservar.

(mais…)

 

Por Alex Belmonte

O termo Escatologia deriva de duas palavras gregas: escathos e logos que se traduzem por “último” e “estudo” ou “tratado”. É o estudo ou doutrina das últimas coisas. É chamada bíblica, no nosso caso, porque ela pode ser extrabíblica. A palavra Escatologia não é uma exclusividade da linguagem cristã, porém é quase unânime o seu uso no âmbito cristão e religioso.

No estudo da Escatologia Bíblica, é de caráter fundamental, ter o cuidado em não apresentar falsas interpretações, evitando, com isso, exposições infundadas e especulações. Deus nos adverte dizendo que devemos “manejar bem a Palavra da verdade.” (2ª Tm.2.15). “Porque a visão é ainda para o tempo determinado, e até ao fim falará e não mentirá; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará”.(Hc.2.3).

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.