DOUTRINA IGREJA ECLESIOLOGIA 3

Por Jonas Ayres

OS DONS DO ESPÍRITO

Dos assuntos controversos e polêmicos da igreja no momento atual, o “Movimento Carismático” é um dos que estão mais em voga. Igrejas de linha reformada resistem ao que se designa como “Pentecostal Reformado”, taxando por muitas vezes como “onda teológica”.

(mais…)

O pensamento clássico sobre a temporalidade e eternidade

Posted by Cristiano Nickel in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em O pensamento clássico sobre a temporalidade e eternidade)

tempo-eternidadeab

Por Cristiano Nickel

[i]Derivado

não que eu me importe
mas asseguro
não há mais portos
seguros
aderi aos delírios do meu tempo
sou barco à deriva
e me contento    (mais…)

O sujeito à luz das Sagradas Escrituras

Posted by Matheus Negri in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em O sujeito à luz das Sagradas Escrituras)

osujeito

Por Matheus Negri

Se o ser humano não consegue encontrar respostas para seus anseios, dúvidas e problemas olhando para dentro de si ou para a história, se faz mais do que necessário procurar em Deus, seu Criador, a resposta para a pergunta “quem eu sou?”. Somente nas Sagradas Escrituras que o ser humano encontrará o seu propósito, e é no primeiro livro, Gênesis, o livro dos começos que encontra se a criação do ser humano. São dois os relatos, Gênesis 1.26 e Gênesis 2.7, o ser humano como ápice da criação e espelhando a imagem divina e ao mesmo tempo formado pelo pó da terra, simples como tendo sua origem naquilo que pisaria por toda a sua existência, porém com o espírito, o sopro de Deus, lhe dando vida.

(mais…)

Princípios da doutrina da igreja – parte 2

Posted by Jonas Ayres in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em Princípios da doutrina da igreja – parte 2)

DOUTRINA IGREJA ECLESIOLOGIA 2

Por Jonas Ayres

A QUALIDADE DE VIDA COMUNITÁRIA

Fomentar o desenvolvimento, o crescimento, a expansão da igreja como ajuntamento de pessoas sem focar que se tratando do Reino de Deus na terra pode nos levar a erros que talvez não tenham cura ou, na melhor das hipóteses, gerar profundas cicatrizes.

(mais…)

DOUTRINA IGREJA ECLESIOLOGIA 1

Por Jonas Ayres

INTRODUÇÃO

Falar sobre Eclesiologia – a doutrina da igreja – nunca foi fácil. Articular ideias sobre aquilo que todo cristão comprometido com as Escrituras almeja ver como uma igreja saudável e bíblica é um grande desafio.

Nestes dias que o sociólogo polonês Zygmunt Bauman chama de “tempos líquidos”[1], trabalhar com a solidez de instituições pode ser considerado como um desafio quase homérico. E como faz falta pensar sobre a importância dos elementos que garantem a solidez de núcleos e instituições.

(mais…)

Bonhoeffer: o discipulado e a cruz

Posted by Cristiano Nickel in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em Bonhoeffer: o discipulado e a cruz)

BONHOEFFER DISCIPULADO

Por Cristiano Nickel

INTRODUÇÃO

Eu fico surpreso quanto eu participo de congressos, conferências e retiros. As propagandas desses eventos nos influenciam, pois determinado especialista em alguma área participará de uma plenária ou seminário. A recompensa por participar desses eventos não é a “palavra poderosa” de um guru, mas os estandes de livrarias. E num desses estandes de um congresso de jovens, me deparei com uma obra escondida atrás de outros livros – “Discipulado” de Dietrich Bonhoeffer. Faltei algumas plenárias desse congresso, porque o livro arrebatou a minha mente. Nas primeiras páginas, eu já começava a chorar e clamar por arrependimento pelo meu cristianismo barato e por uma vida debaixo da graça barata.    (mais…)

A questão da liberdade divina e humana no ‘melhor dos mundos possíveis’ de Leibniz

Posted by Eliandro da Costa Cordeiro in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em A questão da liberdade divina e humana no ‘melhor dos mundos possíveis’ de Leibniz)

leibniz

Por Eliandro da Costa Cordeiro

O presente ensaio visa demonstrar o problema gerado por Leibniz ao tentar provar que o “melhor dos mundos possíveis” em nada torna as ações livres dos homens como determinadas logicamente por Deus. O ensaio não pretende apresentar uma solução (nem culpa a Leibniz por não a apresentar), mas apenas demonstrar que a questão é de longe de difícil solução, restando para muitos filósofos a procura por um caminho mitigado ou extremado.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.