Author Archives: Silas Alves Figueira

Como vencer a ansiedade

Posted by Silas Alves Figueira in VIDA CRISTÃ - (0 Comments)

VENCER A ANSIEDADE

Por Silas Alves Figueira

Texto Base: Mateus 6.24-34

INTRODUÇÃO

Uma grande crise se instalou em nosso país, e porque não dizer no mundo. Vivemos dias em que cada vez mais ouvimos falar em corrupção, perda de emprego, roubalheira das mais diversas em todas as instâncias do governo, a justiça que não prevalece… Olhamos ao redor e diante de tanta crise, se não tivermos cuidado, seremos engolidos por uma total desesperança.

(mais…)

Israel: uma nação rendida ao pecado

Posted by Silas Alves Figueira in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Israel: uma nação rendida ao pecado)

israel-pecado-nação

Por Silas Alves Figueira

Texto base: Oseias 4.1-3

INTRODUÇÃO

Oseias é o primeiro livro conhecido como “Profetas Menores”; não que sua mensagem fosse inferior a dos outros profetas, mas que era menor no volume do que foi escrito. Embora o livro de Oseias seja o de maior volume.

Pouco se sabe a respeito da vida desse profeta. A única coisa que se fala a respeito de sua genealogia é que ele era filho de Beeri (Os 1.1). Oseias profetizou nos dias de Uzias (790 a 739 a.C), Jotão (750 a 731 a.C.), Acaz (735 a 715 a.C) e Ezequias (729 a 686 a.C), todos reis de Judá, e no reinado de Jeroboão II, rei de Israel (793 a 753 a.C). Seu ministério público, assim, cobriu o espaço mínimo de 755 a 715 a.C., em torno de 40 anos. Isso torna Oseias contemporâneo de Isaías (739 a 680 a.C.) e possivelmente de também de Amós (765 a 755 a.C.) e Miquéias (735 a 700 a.C.) [1].

(mais…)

O culto que desonra ao Senhor

Posted by Silas Alves Figueira in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em O culto que desonra ao Senhor)

desonra senhor

Por Silas Alves Figueira

Texto base: Malaquias 1.6-14

INTRODUÇÃO

O profeta Malaquias surge no cenário da história cerca de cem anos depois que o povo judeu havia voltado do cativeiro babilônico. Provavelmente já havia passado a época de Ageu, Zacarias, Esdras e Neemias, e o próprio povo já começava a se instalar na terra; porém, não com a mesma prosperidade que antes [1].

(mais…)

Entendendo o propósito do meu chamado

Posted by Silas Alves Figueira in VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em Entendendo o propósito do meu chamado)

chamado sal e luz

Por Silas Alves Figueira

Texto Base: Mateus 5.13-16

INTRODUÇÃO

A história que vou contar eu ouvi há muito tempo pelo Pastor Renato Cordeiro da Primeira Igreja Batista em Teresópolis.

(mais…)

O púlpito em ruínas – parte 2

Posted by Silas Alves Figueira in HERESIAS | IGREJA - (Comentários desativados em O púlpito em ruínas – parte 2)

pulpitoruinas2

Por Silas Alves Figueira

O maior perigo que a igreja corre hoje não é a perseguição, e sim a perversão. Se Satanás não pode derrotar a igreja, tenta ingressar-se nela. A proposta de Satanás não é substituição, mas mistura. Não é apostasia aberta, mas ecumenismo. A ameaça mortal vem de dentro, das chamadas heresias domésticas.

(mais…)

O púlpito em ruínas – parte 1

Posted by Silas Alves Figueira in HERESIAS | IGREJA - (Comentários desativados em O púlpito em ruínas – parte 1)

pulpitoruinas1

Por Silas Alves Figueira

Ouvi a história que um pastor que estava carregando um púlpito de madeira nas costas pela rua. Alguém que conhecia o pastor lhe perguntou para onde ele estava levando aquele púlpito; ele então respondeu que estava levando o púlpito para a marcenaria, pois o mesmo estava em ruínas devido aos cupins em sua base.

(mais…)

A autêntica mensagem cristã

Posted by Silas Alves Figueira in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em A autêntica mensagem cristã)

mensagemcrista

Por Silas Alves Figueira

INTRODUÇÃO

Texto base: Atos 3.11-26

A cura do coxo mendigo fez com que a multidão ajuntasse ao redor deles. Essa cura foi realizada em uma das portas do templo chamada Porta Formosa, e nos diz o texto que quando o coxo se viu curado entrou saltando e louvando a Deus para dentro do templo (v. 8). A multidão ficou atônita, pois conheciam o mendigo que esmolava ali há muitos anos. Este homem tinha mais de quarenta anos (At 4.22); acredito que ele esmolava ali desde criança, por isso era bem conhecido de todos.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.