Author Archives: Jorge Fernandes Isah

O suicídio do homem moderno

Posted by Jorge Fernandes Isah in REFLEXÕES TEOLÓGICAS | VIDA CRISTÃ - (Comentários desativados em O suicídio do homem moderno)

suicidio-moderno

Por Jorge Fernandes Isah

Em um mundo no qual diariamente ouvimos falar de crimes, catástrofes, imoralidades e desprezo aos fundamentos mais caros à vida humana, perguntamo-nos: por que, e de quem é a culpa?

(mais…)

Um Deus preso no tempo

Posted by Jorge Fernandes Isah in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em Um Deus preso no tempo)

deus-tempo

Por Jorge Fernandes Isah

É sempre complicado falar das coisas de Deus, mesmo guiados pelo Espírito Santo, a nossa visão é limitada pela infinitude, transcendência e perfeição divinas, então entender e compreender tudo é impossível, sendo seres limitados e imperfeitos, muitas coisas nos serão ininteligíveis e incompreensíveis, no sentido de sabermos em detalhes explica-las. Devemos, logo, ter a humildade de reconhecer os termos demarcados pelo Senhor a impedir-nos de esmiuçar e descrever toda a verdade.

(mais…)

Não há bem que se torne em mal

Posted by Jorge Fernandes Isah in Cosmovisão - (Comentários desativados em Não há bem que se torne em mal)

BEM-MAL

Por Jorge Fernandes Isah

O mundo está mesmo uma coisa, parece o campo de recreação do diabo, se é que ele é capaz de se divertir com algum evento. No fundo, ele é apenas um fracassado, mesmo conseguindo uma vitória ali, outra acolá, é um malogrado, uma desgraça!

(mais…)

Theodore Dalrymple: “A Frivolidade do Mal”

Posted by Jorge Fernandes Isah in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Theodore Dalrymple: “A Frivolidade do Mal”)

frivolidade mal

Por Jorge Fernandes Isah

Comecei a leitura do novo livro de Dalrymple¹, publicado no Brasil, e, ao que tudo indica, é outra bordoada na sociedade pós-moderna e francamente decadente do libertarianismo e relativismo.

(mais…)

Preâmbulo sobre o ativismo cristão

Posted by Jorge Fernandes Isah in APOLOGÉTICA - (Comentários desativados em Preâmbulo sobre o ativismo cristão)

ATIVISMO-CRISTAO-001

Por Jorge Fernandes Isah

Muito do que escreverei não será novidade para as pessoas que leem, se informam adequadamente (muito além dos jornais e telejornais), e têm acuidade com a realidade. Em especial, os que se interessam por história, e veem-na repetir-se em ciclos, naquilo que de pior ou mais nefasto produziu. Portanto, não esperem originalidade ou descobertas impactantes nas meditações a seguir; são triviais, e estão ao alcance de qualquer um minimamente instruído.

(mais…)

A Ressurreição: Fundamento Insuperável da Fé Cristã

Posted by Jorge Fernandes Isah in APOLOGÉTICA | Apologética Geral - (Comentários desativados em A Ressurreição: Fundamento Insuperável da Fé Cristã)

ressurreicao-jesus

Por Jorge Fernandes Isah

A) INTRODUÇÃO: 

Primeiro, abramos nossas Bíblias [1] em 1 Coríntios 15:16-19, que diz:

“Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E também os que dormiram em Cristo estão perdidos. Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”.

Antes de começar a exposição de hoje, gostaria de ler o hino No. 101:

(mais…)

É proibido julgar?

Posted by Jorge Fernandes Isah in REFLEXÕES TEOLÓGICAS - (Comentários desativados em É proibido julgar?)

proibido julgar

Por Jorge Fernandes Isah

A palavra “julgar” significa proferir uma sentença, decidir como juiz ou árbitro, ou seja, condenar ou absolver alguém. Não creio que essa seja uma prerrogativa humana, à exceção dos magistrados, que são constituídos por Deus para tal.

O Senhor Jesus em Mt 7.1-6, combate exatamente a hipocrisia daquele que tem uma trave no olho mas está preocupado em tirar o cisco do olho alheio. Seria o mesmo que eu apontar o dedo para um irmão acusando-o de pecado, enquanto eu vivo no mesmo pecado que ele. Primeiro, tenho de me livrar do meu pecado (a trave), para depois exortá-lo a arrepender-se do seu (o cisco).  De forma alguma Cristo proíbe o julgamento, pois Ele mesmo nos exorta a observar os frutos para se saber a procedência da árvore.

(mais…)

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.